IPC faz perícia criminal sobre denúncia de crime ambiental nas margens do Rio Jaguaribe

postado 11/09/2017 por

Uma análise feita por peritos do Setor de Engenharia Forense do Instituto de Polícia Científica foram solicitados pela Delegacia Especializada de Crimes contra o Meio Ambiente para realizar nova perícia criminal no sentido de apurar denúncia de desmatamento ilegal às margens do Rio Jaguaribe, no trecho próximo à nova ponte da Avenida Ministro José Américo de Almeida (Beira Rio). A nova perícia ainda não tem data marcada.

O perito oficial criminal do IPC, Robson Félix, informou que a solicitação de novo procedimento no local é assinada pelo delegado Ragner Magalhães que elaborou alguns quesitos. Ele enviou também projetos da Prefeitura Municipal de João Pessoa sobre a construção da ponte sobre o Rio Jaguaribe. Além de Robson Félix, o levantamento pericial também terá a participação do engenheiro civil Wagner Trajano e do biólogo Guilherme Batista, ambos peritos oficiais criminais do IPC.

A denúncia de degradação do meio ambiente atribuída a Prefeitura Municipal de João Pessoa está sendo investigada pela Delegacia de Crimes contra o Meio Ambiente após solicitação da professora doutora Lígia Tavares, do Departamento de Geociências da Universidade Federal da Paraíba.
 
A primeira perícia realizada pelo setor de Engenharia Forense do Instituto de Polícia Científica ocorreu no dia 22 de fevereiro deste ano, atendendo solicitação da delegacia. Existia a denúncia de suposta atuação da Prefeitura Municipal de João Pessoa, que resultou em cortes de árvores, vegetação rasteira e aquática. Na ocasião, disse Robson Félix, coube aos peritos criminais examinar se houve dano ambiental, sua extensão e suas implicações, na referida área de preservação permanente, onde a movimentação de solo causou a supressão de vegetação às margens do Rio Jaguaribe.
 
No laudo conclusivo emitido pelos peritos do IPC por ocasião do levantamento realizado em fevereiro ficou constatado que a área foi alvo de danos ambientais, em virtude da supressão de vegetação pertencente à mata ciliar, IPC faz perícia criminal sobre denúncia de crime ambiental.

Segunda-feira, 11 de setembro de 2017
Fonte: www.pbagora.com.br

SHIS QI 9 Conjunto 11 CS 20 - Lago Sul CEP:71625-110
Brasília - DF
 

Telefones: (61) 3345.0882 / 3346.9481 / 3346.7235 / 3345.1123  
Email: apcf@apcf.org.br